Quando a flacidez é um caso cirúrgico…

O sonho de quem está acima do peso é emagrecer, mas após atingir o peso ideal, os esforços para chegar à boa forma continuam… “O empenho para emagrecer surte efeitos, mas para muitas mulheres não é sinônimo de felicidade. Muitas continuam insatisfeitas com o aspecto do corpo, após o emagrecimento, devido à flacidez evidente”, afirma o cirurgião plástico Ruben Penteado, diretor do Centro de Medicina Integrada.

Há no mercado diversos produtos que prometem resolver “o problema”. Assim como os cremes anti-celulite, muitos produtos para “firmeza da pele” contêm cafeína ou aminofilina. “Na verdade, quando você adiciona cafeína ou aminofilina a um cosmético, os vasos sanguíneos se contraem. Estas substâncias funcionam como vasoconstritores. Este é o ‘grande truque’ para fazer a pele parecer menos inchada, após muitas e muitas aplicações”, explica o cirurgião plástico.

Existem algumas evidências preliminares que indicam que a cafeína pode trazer alguma “firmeza” à pele, mas tais produtos são eficazes apenas enquanto estão sendo usados. E para surtirem algum efeito é preciso usá-los por pelo menos 4-5 semanas. “É preciso esclarecer melhor às pessoas, para que não criem grandes expectativas em relação ao uso destes produtos. Mesmo em pessoas que se exercitam com regularidade e apresentam músculos desenvolvidos, podemos observar falta de elasticidade da pele, o que dá aquele efeito ‘murcho’”, alerta o diretor do Centro de Medicina Integrada.

O que é a flacidez…

Flacidez é um termo que se usa de maneira genérica para traduzir alguns tipos de problema da pele. A mulher, por volta dos 30 anos, começa a observar a flacidez nas coxas e nos glúteos,  regiões nas quais a celulite está mais evidente e há certa perda de colágeno.

A flacidez facial também incomoda. “Em geral, atinge mulheres por volta dos 40 anos, quando elas percebem alterações no contorno do rosto e na lateral da bochecha”, diz Ruben Penteado. Na menopausa, ocorre uma perda maior de colágeno. É quando se percebe também alterações nos braços, cintura e ao redor do umbigo.

Os músculos ficam flácidos principalmente por causa da falta de exercícios físicos, se não são usados, ficam atrofiados e flácidos. Já a flacidez da pele ocorre quando as fibras de colágeno e elastina são afetadas pela falta de nutrientes ou oxigenação. “Dentre as principais causas da flacidez estão o efeito sanfona, o sedentarismo, a alimentação inadequada, o fumo e o inevitável avanço de idade, já que, com o passar do tempo, o colágeno e a elastina começam a enfraquecer naturalmente”, explica o cirurgião plástico.

Mas há também aquelas pessoas que mesmo jovens apresentam alguns sinais de flacidez no corpo devido ao fator genético. “A flacidez atinge mais as mulheres do que os homens porque os hormônios femininos favorecem os depósitos de gordura que são responsáveis pelas formas arredondadas do corpo”, diz Ruben Penteado.

Quando a flacidez é muito acentuada, é necessário mais do que uma rotina de exercícios e alimentação apropriada para solucionar a questão. “Após cuidadosa avaliação médica, é possível identificar casos que só podem ser resolvidos mesmo por meio de uma intervenção cirúrgica”, explica o médico.

O procedimento cirúrgico para correção da flacidez é seguro e feito, em geral, nas regiões da face, abdômen, mamas, coxas e braços. Durante a cirurgia, o excesso de pele e a gordura, que está localizada logo abaixo da camada epitelial, são retirados.

“Este é o caso do lifting, por exemplo, uma técnica que, basicamente, retira o excesso de pele e puxa para cima o que sobrou de tecido para acabar com a flacidez e com a queda de determinada região. Por ser realizada em várias áreas do corpo, o nome da cirurgia varia de acordo com o local: ritidoplastia (lifting facial), dermolipectomia dos braços (lifting dos braços), dermolipectomia das coxas (lifting das coxas) e mamoplastia ( lifting das mamas)”, explica o médico.

O lifting é feito, geralmente, sob anestesia geral. No pós-operatório, o paciente deve evitar dirigir por 14 dias, esforços por 30 dias e sol por 45 dias. E deve fazer drenagem linfática, em todos os tipos de lifting. Geralmente, os resultados começam a ser percebidos em 30 dias, mas a cicatriz demora cerca de seis meses para amadurecer e clarear.No caso específico do lifting de braços, é preciso evitar levantar os braços por 21 dias, carregar peso por 45 dias e musculação por 60 dias. Quando o lifting é feito nas coxas, é preciso evitar abrir muito as pernas, por 21 dias, caminhadas, por pelo menos 30 dias, e musculação e corridas por até 60 dias. Para o lifting facial, a indicação é fazer compressas geladas nas pálpebras por 48 horas, além de não  tingir os cabelos e/ou tomar banhos quentes por 21 dias”, diz Penteado.

About Centro de Medicina Integrada

O Centro de Medicina Integrada é referência em Cirurgia Plástica, Dermatologia, Nutrição e Estética na cidade de São Paulo.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback do seu próprio site. Você também pode inscrever-se nesses comentários via RSS.

Seu email nunca será compartilhado. Campos obrigatórios estão marcados *